Episódio 6: First Blood

Que final nesse episódio minha gente, que final… Algum dia eu ainda vou ter um ataque cardíaco assistindo essa série, sério.


Teremos Spoilers Sim!

Finalmente as coisas parecem estar dando certo para June nos primeiros minutos. Seu obstetra assustador, aquele com o rosto redondo que “generosamente” se ofereceu para engravida-la na última temporada, prescreveu muito descanso, assim como um ambientes harmoniosos. Em resposta a isso, Serena Joy mostrou muito seu lado gentil, ela não só doou o uso de sua sala de estar para que June não tivesse que subir as escadas para seu sótão de Cinderela, como também se ofereceu para comprar um travesseiro de gravidez. Vejam que gentil.

Yvonne Strahovski tem feito um trabalho incrível como Serena Joy, pelamordedeus se ela não ganhar um Emmy vou ficar revoltadíssima. Estamos sempre conscientes do que Joy está pensando e sentindo, e como é difícil para ela esconder sua infelicidade e tudo mais. Decidida a confortar June, Serena recusou-se a deixar June sozinha a ponto de dormir em uma poltrona próxima, enquanto June tentava desconfortavelmente dormir no sofá duro e elegante. Quando Serena Joy mostrou a June o quarto do bebê, ela disse com grande emoção que pretendia ser uma mãe fantástica, como se estivesse fazendo um grande favor a June, não parecendo se tocar que ela estava se referindo ao bebê que estava roubando de June.

Mas é claro que todos nós já sabíamos que Serena Joy iria mostrar suas garrinhas novamente cedo ou tarde, porque essa é a sua configuração padrão. Desta vez, o “clique” para a mudança foi porque June teve a coragem de implorar gentilmente pela chance de ver sua filha Hannah. Obviamente, não pode ter isso. Serena Joy, com lágrimas nas bochechas, recusou e mais uma vez baniu June para sua prisão no sótão. Mais tarde, a bruxa-Joy escolheu reforçar seu poder ao ordenar que sua serva grávida pegasse a agulha de tricô que havia soltado propositalmente no chão. June deu seu jeitinho de sair daquela situação, ela poderia ter simplesmente escolhido cumprir as ordens e evitar conflitos, mas estamos falando de June, não é mesmo? Sempre que vejo as agulhas de trico nas mãos de Serena e fazem pensar em abortos ilegais, será que é proposital elas sempre aparecerem?

Mas vamos lá.

Os flashbacks deste episódio nos levaram de volta ao dia em que Serena foi objeto de protestos em um campus universitário, onde ela tinha uma programação para dar uma palestra sobre seu livro, A Woman’s Place. Mesmo aqui, onde supostamente era tudo sobre as ideias e o ponto de vista de Serena, Fred estava falando a ela exatamente o que deveria dizer. Enquanto os manifestantes gritavam que Serena Joy era uma chata, nazista e uma cadela fascista, ela estava gritando para eles que “esta é a América!”, e “É preciso abraçar o seu destino biológico!” (engraçado ela dizer isso, já que aparentemente ela não pode ter filhos e mesmo assim chega ao ponto de roubar um de uma mulher. Porque ela não aceita seu proprio destino?), isso tudo antes que ela fosse baleada no estômago, seu sangue ficou claramente visível porque ela estava usando uma roupa totalmente branca naquele dia.

Ficou claro que a República de Gileade foi uma resposta absurda e inesperada ao extremo mergulho na taxa de natalidade. Teria sido lógico se as mulheres tivessem adquirido mais poder nessa situação, mas em vez disso, elas perderam tudo. Fred reconheceu que o tiro que Serena recebeu foi tudo culpa dele porque ele deixou ela falar em público. E quando o atirador foi encontrado, Fred assassinou a esposa do atirador na sua frente. A mulher sofreu pelo que o homem fez, porque é assim que eles fazem as coisas em Gileade.

Vamos falar sobre a nova esposa de Nick, Eden. 
Tão ansiosa para agradar seu recem marido, acabou tendo sua primeira relação completamente dolorosa, ela nem estava consciente do fato da relutância de Nick em toca-la. Ela estava ansiosa para chegar a conclusão de que Nick não era um “traidor de gênero”, como ela confidenciou para June, que estava visivelmente grávida do bebê de Nick. O que me lembrou que Nick inicialmente fez sexo primeiramente com June porque Serena Joy ordenou que ele fizesse isso na primeira temporada.

As relações interpessoais na casa dos Waterford são simplesmente loucas. Em que tipo de mundo uma escrava grávida diz a seu amante que ele deve fazer sexo contra sua vontade com uma garota de quinze anos ou ele pode ser executado? Ouvir de June que ele teria que fazer isso foi tão doloroso que Nick escolheu aquele momento para dizer a ela que ele a amava.

O título deste episódio é “First Blood” (Primeiro Sangue), e não foi apenas sobre a virgindade de Eden. Serena Joy cortou o dedo no escuro, sufocou a estufa enquanto transplantava mudas. (insira metáfora da gravidez aqui.) A roupa branca de Serena Joy estava cheia de sangue quando ela foi baleada durante o flashback.

E finalmente na cena final,  Ofglen (que agora é muda) deu sua mensagem de uma maneira grandiosa. Ofglen correu pelo corredor toda de vermelho e explodiu o Centro Rachel & Leah e um monte de comandantes de Gilead junto com ele. No flashback podemos ver que um terrorista atirou em Serena nesse mesmo edificio. 

Quem morreu? Eu to doida pra descobrir. Obviamente Ofglen se foi e por favor, me diga que Fred morreu também. Isso ia me deixar tão tão feliz.

Durante o flashback, Serena Joy não estava apenas vestindo branco, como June também estava na maior parte desse episódio.

Serena Joy é infertil porque foi baleada? Isso faria até algum sentido.

Antes da explosão, Nick implorou para que Pryce o deixasse sair da casa dos Waterford, dizendo que havia muita coisa que ele não havia contado sobre Fred. A última coisa que ele pediu a Pryce foi “proteja a criada”. Aparentemente Nick não consegue lidar com o que está acontecendo com ele, mas ao contrário de June, ele pode sair disso. Ou não pode? A sua mais nova esposa Éden não teria que ir com ele? Ele não pode simplesmente abandoná-la. Não sei ainda o que pensar sobre isso e nem sobre Nick.

Rita viu June e Nick juntos na sala de estar, de certa forma comprometendo a proximidade deles, mesmo que não estivessem se beijando ou se tocando. Ela anda muito por perto ultimamente. Eu não acho que Rita diria alguma coisa sobre os dois. Eu gosto dela.

Deixe uma resposta